…no LinkedIn

Do líder de TI e seu conhecimento técnico

Como avaliar um profissional de TI

Marketing Digital: Uma presença multiplataforma será cada vez mais exigida pelo público

O que é um site responsivo?

Padronização

Pessoas não deixam empresas, deixam gestores

Você leva sua ética para dentro da Empresa?

en

O que é um site responsivo

[ Alexandre P. | Tecnologia da Informação ]

O que é um site responsivo
O termo utilizado para definir um web desing responsivo foi criado por Ethan Marcotte, em seu artigo Marcotte consolidou três principais técnicas para este modelo:…

Creio que o bom artigo do Alexandre (bem como o material publicado pelo Ethan) abrange um aspecto importante da “responsividade” de produtos/serviços de software; que, idealmente, deveriam ser concebidos, desenhados e implementados de forma transparente, no que diz respeito ao aparelho que lhes serve de suporte [“device-transparent” ou “device-independent”].

Contudo, ao se restringir a conceitos e técnicas de LAYOUT, desconsideram-se aspectos igualmente fundamentais, dentre os quais eu destacaria:

FACILIDADE DE USO. A página de edição de perfil do Linked In é um bom exemplo. Com acesso fácil e intuítivo, apresenta uma barra ou paleta de ferramentas (ou ações), à direita, que apresenta inclusive recomendações quanto ao uso. Recursos de edição “in loco” e reposicionamento de seções são igualmente intuitivos e de fácil acesso.

RAPIDEZ. Este importante requisito não-funcional sem dúvida também diz respeito à “responsividade” de qualquer site ou aplicação de software. Testes de stress, de carga etc. devem ser sempre contemplados, com uma postura tanto tática quanto estratégica, por toda a “existência” (ciclo de vida e/ou vida-útil) do software.

SEGURANÇA. Este requerimento dispensa comentários, não é mesmo? Afinal, que usuário ou cliente continuaria espontaneamente “investindo” e/ou divulgando algo do qual desconfia?

Ou seja, todos estes aspectos – bem como ROBUSTEZ (integridade das informações, inclusive na eventualidade de “queda” de servidores), CREDIBILIDADE [ou confiança], MANUTENABILIDADE etc. – são igualmente de fundamental importancia; se queremos de fato cultivar uma relação duradoura com nossos usuários, potenciais ou não.

Em resumo: ao considerar a “responsividade” de um site, devemos analizar a questão dos pontos de vista da [1] “experiência do usuário” (layout, facilidade, rapidez etc) e da [2] “estrutura/arquitetura da solução” (segurança, robustez, manutenabilidade etc).

Faz sentido?

ERRATA:

Ao considerar a “responsividade” de um site, devemos analizar a questão dos pontos de vista da

[1] “experiência do usuário” (layout, facilidade, rapidez etc); da

[2] “estrutura/arquitetura da solução” (disponibilidade [availability], segurança, robustez, manutenabilidade etc); e, talvez principalmente, da

[3] “governança de recursos de software”, corporativos ou não (controle automatizado, gestão, monitoramento da qualidade [saúde] da solução – inclusive no que diz respeito às suas dependências – etc).

Creio que estes três fatores – ou aspectos, pilares, disciplinas,…- devem ser igualmente considerados, se desejamos realmente entregar, continuamente, valor [para utilizar a terminologia “Agile”] ao nosso “público-alvo”.

Certo?

Capparelli [ jun 2013 ]

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: